Entenda como trabalhamos com o Espaço Maker nas escolas

No mercado há 5 anos, o Nave à Vela visa desenvolver, por meio do Currículo de Cultura de Inovação, novas práticas educacionais nas escolas parceiras. 

Todas as nossas atividades são desenvolvidas no Espaço Maker, um laboratório de prototipagem na escola no qual os alunos podem colocar a mão na massa, realizar projetos e experimentar ideias. 

Acreditamos que o Espaço Maker tem o potencial de reinventar o contexto escolar ao difundir nesse ambiente novas práticas, como a Cultura Maker. Para nós, essa cultura é uma ferramenta de inovação pedagógica para a implementação de uma Cultura de Inovação na escola. 

“Ao longo desses cinco anos de experiência no mercado educacional, conseguimos coletar várias boas práticas para o desenvolvimento de Espaços Maker que usamos para ajudar as escolas”, conta Nicolas Nasser, nosso Gestor de Implementação.

Como implementamos o Espaço Maker nas escolas? 

Para nós, é muito importante que a escola tenha um Espaço Maker completo com todas as ferramentas e mobiliários necessários para o desenvolvimento do nosso projeto de Cultura de Inovação. Por isso, nós temos um time especializado para ajudar na implementação desses espaços de inovação.

Espaço Maker nas escolas parcerias Dom Bosco São Paulo e  Colégio Lumière

“Em todos os momentos de dúvidas, acolhimento e apoio em decisões, o Nave à Vela esteve próximo. Transmitiu a confiança de que a ideia geraria frutos e teria um impacto positivo em nossa escola. Isso ajudou a romper as barreiras iniciais ligadas à filosofia NAV e ajudou a incentivar o envolvimento de todos os setores da escola”, conta Márcio Palumbo, Diretor do Colégio Lumière.

Nós temos dois tipos de assessoria na implementação do Espaço Maker. 

Ao fecharmos uma parceria, a escola escolhe o melhor formato para ela. 

Nosso objetivo principal é garantir que a escola embarque no projeto Nave à Vela de maneira saudável e intuitiva, sabendo quais são os próximos passos e entendendo nosso conceito. Nós somos responsáveis por alinhar expectativas, colocar todo mundo na mesma página e garantir que a experiência de início de parceria seja fantástica para a escola”, conta Nicolas Nasser.

Quando construímos o Espaço Maker, as escolas podem optar entre dois formatos:

  • Espaço Maker Básico

O Espaço Maker é composto por elementos como: painel de ferramentas, mesas de compartilhamentos, mesa de trabalho pesado, parede de comunicação e espaço para equipamentos de fabricação digital.

  • Espaço Maker Completo

Tudo do básico mais alguns mobiliários de conforto. Ex: maior espaço para armazenagem, exposição de protótipos dos alunos e mobiliário móvel para deslocar insumos dentro da sala e para outros lugares da escola.

Informações essenciais para implementar uma Espaço Maker na sua escola

Existem outros itens necessários para que o Espaço Maker seja bem aproveitado, como ventilação, iluminação, espaço para expor os trabalhos do aluno e uma área de coleta e descarte. Além disso, é essencial que o local esteja completo antes do início da aula do nosso Currículo de Cultura de Inovação

“É importante ressaltar que o Nave à Vela não é uma empresa de entregar Espaço Maker. Nós auxiliamos as escolas na construção desses espaços com o objetivo de assegurar que nosso projeto pedagógico de implementação de uma Cultura de Inovação estará bem amparada e com uma sala bem estruturada”, explica nosso Gestor de Implementação. 

Leia também: O que você está esperando para implementar um espaço maker na sua escola?

Etapas de implementação

Confira abaixo as etapas de implementação:

É importante ressaltar que paralelamente a esse processo, ocorre o acompanhamento pedagógico com foco na implementação da Cultura de Inovação na sua escola.

“Em qualquer parceria, a implantação de uma ideia que não é sua será problemática. São dúvidas relacionadas a todos os detalhes da implantação física e filosófica. Não imagino fazer algo tão significativo se não houver apoio. O acompanhamento serve para sintonizar o namoro frente à construção do que se quer”, complementa o Diretor do Colégio Lumière sobre a importância do acompanhamento no processo.

Finalizei a construção do Espaço Maker. E agora?

Além do Espaço Maker, a escola precisa adquirir uma lista de ferramentas para conseguir rodar as aulas do nosso Currículo de Cultura de Inovação dentro desse novo ambiente. Também existem dois tipos de inventário:

Em relação às ferramentas do Espaço Maker, nós podemos comprar os utensílios para a escola ou apenas enviar a lista de objetos necessários para o desenvolvimento das atividades. Nicolas explica como funciona: “Nós sabemos que não faz parte de um processo normal de uma escola comprar maçarico, serrote ou placa de MDF.  Em algumas parcerias, por facilidade, nós somos responsáveis pela compra e envio de todo o inventário para a escola. Tudo isso é acordado comercialmente”.

Como explorar toda a potencialidade do Espaço Maker nas escolas? 

“O Espaço Maker é um ambiente que incentiva a criatividade, o trabalho em equipe, a colaboração, a autonomia e o pensamento crítico.Uma maneira de explorar esse espaço é trazer atividades que seriam feitas apenas em sala de aula e de uma forma teórica e trabalhar elas com muita experimentação, exploração e mão na massa, permitindo que os alunos tragam a teoria para a prática”, explica nossa Gestora de Inteligência Pedagógica, Juliene Santostasi.

A ideia é que todos os professores utilizem esse espaço de inovação para introduzir pensamentos e reflexões, incentivando a criatividade e o engajamento dos alunos em uma aula mão na massa. 

Para nós, esse ambiente de aprendizagem incentiva a construção de conhecimento de forma iterativa e coletiva, sendo um difusor de inovação para a escola como um todo. 

Leia também: Metodologias ativas no espaço maker: 4 estratégias para transformar o aprendizado.

Quer levar o Espaço Maker para a sua escola? Entre em contato com nossos Consultores Comerciais aqui

comentários