Como implementamos uma Cultura de Inovação nas escolas?

Implementar uma mudança pedagógica em uma escola não é nada fácil, não é mesmo? Nós, do Nave à Vela, sabemos disso. Por isso, criamos uma equipe focada em dar suporte à gestão escolar, professores, pais e alunos no processo de implementação de uma Cultura de Inovação nas escolas: o time de Inteligência Pedagógica

Com isso, auxiliamos as escolas parceiras no processo de concretização de uma Cultura de Inovação e preparamos todos os atores envolvidos nesse processo.

“A Cultura de Inovação dentro da escola é o que preparará as crianças e jovens para este ambiente desafiante e em constante movimento que é nosso mundo atual”, comenta a coordenadora de Tecnologia da Escola Projeto Vida, Maristela Alcântara.

Implementamos uma Cultura de Inovação nas escolas através do nosso Currículo de Cultura de Inovação, que propõe uma jornada de atividades mão na massa para estudantes do G3 da Educação Infantil ao 2º ano do Ensino Médio. As atividades realizadas a partir do Ensino Fundamental acontecem no Espaço Maker, um laboratório de prototipagem e experimentação de projetos.

Nossa proposta é estruturada com base no tripé “tecnologia, desenvolvimento de competências e metodologias ativas”. Com ela, temos o intuito de desenvolver nos alunos um perfil inovador.

“O gestor pedagógico ajuda a integrar e adaptar o que faz sentido para cada escola, educador e grupo de alunos, adaptando o planejamento das aulas do nosso Currículo de Cultura de Inovação de acordo com cada contexto escolar”, conta nossa Gestora de Inteligência Pedagógica, Juliana Sartori.

Leia também: À prova do futuro: o que é a Cultura de Inovação na Educação

Como nosso time de Inteligência Pedagógica atua?

“O começo de um projeto é complexo, a escola não está acostumada com o espaço, tempo e formato de aula. Por isso, nós precisamos entender o contexto da escola, quais professores devem se envolver no início do projeto e definir o cronograma e integração curricular das aulas”, conta nossa Gestora de Inteligência Pedagógica.

Nossas metodologias pedagógicas

Existem algumas premissas que nos orientam e precisam estar presentes em todos os nossos projetos: 

 

Para conseguir incluir essas premissas nas aulas do nosso Currículo, trabalhamos com metodologias ativas, Design Thinking e metodologia de experimentação de projetos.

“A experimentação perpassa todas as nossas atividades. A teoria aparece a partir da curiosidade que emerge do processo investigativo do aluno”, conta Juliana Sartori. 

Marcos de Inovação – Nave à Vela

Nós estabelecemos três marcos de inovação na implementação de uma Cultura de Inovação nas escolas. Começamos trabalhando no Espaço Maker, mas a ideia é ampliar as práticas para outros ambientes.

Nossos três marcos de inovação são:

1. Fazer | Pessoas

Na primeira fase no projeto, nós temos o foco em pessoas e na condução das aulas no espaço maker, conectando-as com experiências e projetos realizados em sala de aula. Além disso, iniciamos a formação do Núcleo de Inovação (facilitador, coordenação, direção e professores de referência), que será responsável por articular as novas práticas para o restante da escola.

“Por exemplo, se estamos trabalhando o tema de desastre socioambiental nas aulas do Currículo de Cultura de Inovação e o professor de geografia está trabalhando o mesmo tema, a ideia é que ele contextualize e aprofunde o conceito trabalhado na sala de aula no Espaço Maker”, comenta Juliana Sartori. 

2. Recriar | Escola

Devido à necessidade de conexão do projeto de Cultura de Inovação com outros espaços da escola, a segunda fase tem como foco o recriar no ambiente escolar. Nesta etapa, trabalhamos autoria e autonomia docente no desenvolvimento de projetos.

Para a Coordenadora de Tecnologia do Colégio Projeto Vida, é necessário preparar as pessoas para desenvolver uma cultura, pois envolve mudança de pensamento. “Nós investimos muita energia na formação do professor. Com a chegada do Nave à Vela, nós conseguimos fortalecer uma rotina no desenvolvimento dessa Cultura de Inovação”, comenta ela. 

A ideia é que os educadores utilizem e integrem outros ambientes, como Espaço Maker, sala de artes e informática com a prática da sala de aula, para aprofundar os conteúdos e projetos desenvolvidos pelos estudantes. “Como utilizar todos os espaços da escola para gerar uma aprendizagem mais profunda e significativa? A ideia é que exista essa transmissão do olhar de inovação para outros lugares e contextos além do Espaço Maker”, explica a Juliana Sartori. 

3. Transformar | Comunidade

Neste terceiro momento, o foco está no impacto externo à escola. “Nesta fase, nós ultrapassamos o olhar de inovação dos muros das escolas. O foco é totalmente na autonomia do aluno e no desenvolvimento de projetos que fazem parte da realidade dele e que se conectam com problemas da comunidade e do território que ele vive”, acrescenta nossa Gestora de Inteligência Pedagógica.

 

Quais são as etapas da implementação pedagógica de uma Cultura de Inovação?

Nós acreditamos no processo de cocriação com as nossas escolas parceiras. Por isso, nossos processos são estruturados e alinhados de acordo com os valores e realidade de cada local.

Para implementar uma inovação pedagógica, precisamos passar por algumas etapas que nem sempre acontecem de forma linear. Confira quais são elas:

 

Leia também: Formação de Educadores: saiba tudo sobre como fazemos aqui no Nave à Vela

Integração do Currículo de Cultura de Inovação nas escolas

O nosso Currículo foi baseado na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), visando integração com a grade curricular das escolas parceiras.

“Realizamos vários encontros para alinharmos as propostas do Currículo de Cultura de Inovação com o currículo das disciplinas. Esse é um grande desafio, pois muitas vezes os projetos propostos não coincidem com o conteúdo que está sendo trabalhado. Quando isso acontece, nós nos reunimos e reestruturamos os projetos propostos. Esse exercício de integração dos currículos é de vital importância para conseguirmos realmente impactar na aprendizagem dos alunos”, comenta Maristela Alcantara.

Confira o vídeo do nosso Diretor de Inteligência Pedagógica, Dennis Ribeiro, explicando mais sobre o assunto:

 

“Se não transformarmos o ambiente educacional em um ambiente propício à inovação, onde a aprendizagem acontece por experiências, iremos “perder” a atenção dos nossos alunos”, finaliza a Maristela.

Cada ator é fundamental no processo de implementação de uma Cultura de Inovação dentro da escola. A nossa ideia é construir, em conjunto com as escolas, um aluno mais potente, autônomo e protagonista do seu processo educacional.

Com foco no fortalecimento do corpo docente, do Educador Maker e da coordenação para construirmos juntos uma rede de escolas que pensam e trocam ideias sobre inovação.

Quer saber mais sobre o nosso projeto e implementar uma Cultura de Inovação na sua escola? Entre em contato com nossos consultores aqui.

comentários